Agendar visita

Está com alguma dúvida? Venha nos fazer uma visita!

Ligue:
(61) 3202 8391

ou envie-nos um e-mail:
moreira.lf@uol.com.br

4 meses ago · · 0 comments

ANS suspende venda de 46 planos de saúde no país

São Paulo – A partir do dia 11, 46 planos de saúde não poderão ser vendidos ou receber novos clientes em todo o país por determinação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Juntos, os planos atendem cerca de 570 mil beneficiários, que ganham a garantia à assistência regular.

A medida, anunciada nesta sexta-feira (1º), é temporária e faz parte do Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento, que monitora o desempenho do setor e busca proteger o beneficiário.

Neste ciclo, referente ao 4º trimestre de 2018, a reguladora determinou a suspensão temporária da comercialização de planos de 13 operadoras em função de reclamações recebidas de consumidores no período. As queixas estão relacionadas à cobertura do plano, prazo máximo de atendimento e rede de profissionais, entre outros assuntos.

Fonte: Exame

Leia a matéria completa

5 meses ago · · 0 comments

Documento prevê cobertura mínima obrigatória que planos de saúde devem oferecer a usuários

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) começou a receber na segunda-feira (4), contribuições da sociedade civil para a atualização de seu rol de procedimentos e eventos em saúde. O documento prevê a cobertura mínima obrigatória que cada plano de saúde do país deve oferecer a seus usuários.

O documento é atualizado a cada dois anos e, desta vez, os cidadãos poderão dar sua contribuição pela internet, até 4 de maio. As propostas poderão ser apresentadas pelo formulário online FormRol, que pode ser acessado pela página da ANS.

Para apresentar uma proposta, é preciso indicar a tecnologia em saúde a ser incluída no rol, o público-alvo, o problema de saúde ao qual ela é voltada, as tecnologias alternativas, a avaliação econômica, a capacidade técnica instalada e as evidências científicas.

Segundo o diretor de Normas e Habilitação dos Produtos da ANS, Rogério Scarabel, o rol é importante porque estabelece a cobertura obrigatória com base nos avanços tecnológicos e no equilíbrio entre as necessidades do público e o custo para as operadoras.

Fonte: Folha Vitória

Leia a matéria completa